repara

:a sombra paira repentina e a chuva cai do beiral a dissolver ecos

a tormenta insiste :assombra⠀ junta-se à água negra e atormenta a floresta inundada

enquanto na proa a bandeira lampeja desbotada

ai o tempo... com ele a vida se arrasta líquida vã e calma

ao norte a voadeira sobe de novo o rio

negro de noite e morno

na popa o rastro de espumas brancas alaranjadas dissolvem-se ao prefácio

tudo vem de novo e de volta

vai a barca outra vez ainda a abarcar lendas

até que na mata o olho entrega-se ao breu silenciado

à espera do dia que assenta em gotas e em estrelas salpicadas

por Laura A.



15 visualizações
  • Preto Ícone YouTube
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2018 por Laura Abreu