• Laura Abreu

luto ⠀ ⠀ ⠀

quando

eu demolir

esta casa ⠀ ⠀ ⠀

vou

aonde

raios de sol

me façam

franzir

os olhos ⠀

como

que

cerzindo

luz ⠀ ⠀

neste

cemitério

minha

memória

enterra

almas

(de)

penadas ⠀ ⠀

relembro

campos

e ventres

vazios ⠀ ⠀

despenco

em

barrancos

fustigados

por

sombras

:remorsos

cansaços ⠀

quando

eu demolir

esta casa ⠀

quero ir

aonde haja

terra e pés

no chão ⠀ ⠀

mesmo

com

folhas

gravetos

e

seixos

fincando

as solas ⠀ ⠀

quando

eu demolir

esta casa ⠀

e tudo

estiver

abaixo ⠀

pedriscos

aliviarão

a

cronicidade

daquilo

que

me faz

penar ⠀ ⠀

a dor

traz

presença

: minha

e dos

meus

mortos ⠀ ⠀

todos ⠀

poesia de Laura Abreu I 2019




12 visualizações
  • Preto Ícone YouTube
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2018 por Laura Abreu