• Laura Abreu

Conexão

ventos

expelem

pólens

que

afloram

pétalas

em nós ⠀

de um

fôlego

tábuas

rangem

no

assoalho

na

(re)

novada

era

: todos

um ⠀

pelas

entranhas

do

(des)

cerrado

(me)

retiro

em

silêncio ⠀

e lá está

ela

: oxum

na

beira

do rio ⠀

e ele

a

nos

saudar

: ogunhe

são jorge

guerreiro! ⠀

cablocos

acenam

às

forças

incan

-des

-centes

dos

cantos

e

rezos ⠀ ⠀ ⠀

...

tudo

tão

belo

... ⠀

águas

(de

amaralina)

trans

-mutam

-se

em

cantiga ⠀

seguimos

blindados

entre

amuletos

círculos

e vórtex

que

faíscam

e fogueiam

em

brasas ⠀

sob

nossos pés

cristais ⠀

no ar

beija-flores ⠀

na

tocaia

da

pretidão

de maytrea

abrem-se

portais ⠀

ò deus-filho

: cristo

buda

krishna ⠀

soul

a trama

prata

da

vida

que

adere

enreda

exaure ⠀

mas

que

num lento

balé de

mãos

fios

e sedas

reabrem

caminhos ⠀

como

nas

erosões

e

crateras

do vale

(da lua) ⠀

logo

a brisa

entra

e

o

coração

se abre ⠀

tamae

tamae

tamae ⠀

nada

importa ⠀

: i que

onde

ine a ⠀


Laura A



#altoparaisodegoias #conexaopleiadiana #conexaoextraterrestre

3 visualizações
  • Preto Ícone YouTube
  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

© 2018 por Laura Abreu